DESVIOS EM CRUZ DO ESPÍRITO SANTO: Pedrito contava com vereador Tenente Jair para operar esquema dos combustíveis e ameaçar opositores

Mais uma vez os gastos com combustíveis estão sendo usados para tirar dinheiro dos cofres públicos para os bolsos particulares dos representantes eleitos democraticamente.

O Ministério Público recebeu a denúncia contra o ex-prefeito de Cruz do Espírito Santo, Pedro Gomes Pereira, mais conhecido como Pedrito. O denunciante, pastor Joseph Júnior, existe um esquema que estaria dilapidando o patrimônio municipal: “Acredito que a cidade de Cruz do Espírito Santo é vítima há anos de uma situação caótica de desvio de recursos. Eu não posso afirmar que há os desvios, mas posso afirmar que há os indícios que são fortes, robustos o suficiente para que se abra uma sindicância e para que os órgãos fiscalizadores, Ministério Público, Tribunal de Contas, possam investigar. Inclusive o TCE já investiga essa situação do combustível. É inadmissível cidades bem maiores gastarem muito menos combustível do que Cruz do Espírito Santo. Se colocarmos na ponta do lápis ultrapassa a cifra de R$ 10 milhões aproximadamente dentro de uma ano” argumentou Joseph Júnior.

TENENTE JAIR AMEAÇAVA OPOSITORES

Com relação a uma participação no esquema do vereador da cidade de Santa Rita, Tenente Jair, tido como braço direito de Pedrito, o denunciante pontuou que quem frequentou o posto onde supostamente ocorriam as negociações fraudulentas, sabe que o Tenente Jair era quem realizava os pagamentos. Joseph Júnior revelou inclusive que já foi vítima de ameaças por parte do Tenente Jair e que teme pela própria vida, pedindo proteção dos órgãos responsáveis para que sua integridade física seja resguardada.

GASTOS

Na denúncia protocolada por Joseph Júnior, é relatado que já no primeiro ano de mandato de Pedrito, ocorreu um acréscimo de 81,08% nos gastos com combustíveis, além de que, em 2016, ano eleitoral, os gastos foram ainda mais discrepantes, tendo Cruz do Espírito Santo sido a 4ª cidade do estado com mais gastos com combustível.

“O exercício de 2016, ano eleitoral, apresentou um valor ainda mais discrepante e ao consultar o sagres
combustíveis observou-se que o município de Cruz do Espírito Santo-PB foi o 4° do estado em gastos
com combustíveis ficando atrás apenas da Capital João Pessoa, a segunda maior cidade do Estado
Campina Grande e o Município de São Bento, comparando ainda com o exercício de 2012, último ano
da gestão anterior, ocorreu um crescimento de 311,30%” diz trecho da denúncia.

OPERAÇÃO HOLERITE

Também é válido lembrar que Pedrito recebeu a visita, em sua casa, da Polícia Federal. O episódio aconteceu não faz muito tempo. Foi em abril de 2020 nos desdobramentos da operação Holerite. A operação, à época, aconteceu em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e auxílio da Caixa Econômica Federal.

A investigação iniciou com o objetivo de reprimir fraudes na obtenção de empréstimos consignados perante à Caixa Econômica Federal, por meio de contra-cheques ideologicamente falsos, mediante indicação de rendimentos superiores à renda efetivamente recebida pelos servidores.

Com o aprofundamento da investigação, verificou-se que parte dos valores, na ordem de aproximadamente R$ 386,8 mil, foram sacados pelos servidores e repassados ao gestor municipal e ao correspondente bancário responsável pela operacionalização dos empréstimos.

O nome da operação, Holerite, era uma alusão aos valores que saíam das contas dos servidores e eram entregues a nada mais nada mesmo que ao gestor Pedrito.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar