PERIGO ONLINE: Pais de adolescentes relatam que grupos de Whatsapp estariam influenciando jovem a se matar

Mãe de uma das adolescentes relatou que nas mensagens trocadas pelo WhatsApp, interlocutores das conversas incentivaram a filha dela a se matar

Pais de duas adolescentes buscaram a Polícia Civil, na noite dessa terça-feira (9) para denunciar grupos de WhatsApp que estariam incentivando a automutilação. As duas jovens, que são amigas, estariam sendo influenciadas a cortar braços e pernas até se matarem.

A prática da automutilação das jovens foi descoberta após os pais de uma das vítimas flagrar mensagens em um grupo de WhatsApp e ver que a filha havia compartilhado fotos que a mostram com cortes pelo corpo.

“Ela mesmo se cortou e disse para a mãe dela que tentou se matar. Ela não disse quem orientou ela para fazer isso. Minha filha tem saúde, é obediente e eu jamais iria esperar que ela fizesse isso”, contou o pai de uma das adolescentes.

Já a mãe de uma das adolescentes relatou que nas mensagens trocadas pelo WhatsApp, interlocutores das conversas incentivaram a filha dela a se matar.

“As duas (adolescentes) conversavam muito. Tem dois grupos (no WhatsApp). Os caras ficam influenciando elas. Ela (filha) só fica dentro de casa. Nunca imaginava que ela iria fazer isso. É uma menina caseira, que gosta de ficar em casa”, relatou a mãe.

Os celulares das adolescentes foram apresentados a delegados na Central de Polícia Civil. Os pais das adolescentes foram orientados pela polícia a permanecerem acompanhando os celulares das filhas, já que, para a Polícia Civil, as mensagens no aplicativo não induziam as garotas a suicídio ou a se ferirem.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar