347 OPERAÇÕES EM AGOSTO: Opera Paraíba retorna com cirurgias no Hospital Geral de Mamanguape

A retomada atual prevê 347 cirurgias eletivas somente em agosto, que contemplarão pacientes das 3ª, 4ª, 5ª, 12ª, 14ª, 15ª e 16ª Regiões de Saúde, totalizando 96 municípios. Os procedimentos serão realizados em Campina Grande, no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes; no Hospital Geral de Queimadas; no Hospital Regional de Picuí; no Hospital Regional de Monteiro e no Hospital Geral de Mamanguape, onde 10 cirurgias já foram realizadas nesta quinta-feira. Para setembro, a expectativa é atender a população das 1ª, 2ª, 6ª, 8ª, 10ª e 13ª regiões (87 municípios) e em outubro, 7ª, 9ª e 11ª (40 municípios).

Segundo Geraldo Medeiros, o Opera Paraíba busca garantir dignidade para a população através da celeridade nos procedimentos eletivos “Retomar esse programa é um momento de alegria, pois a fila de espera no estado hoje tem cerca de 20 mil paraibanos e o nosso objetivo é zerar esta fila até o final de 2022”, afirmou.

Uma das contempladas pelo programa, Marli Feliciano Dias, moradora do município de Curral de Cima, aguardou três anos pelo procedimento de histerectomia “Eu vivia com muitas dores e hoje estou realizando meu sonho de poder viver com saúde”. Aos 48 anos, ela espera em breve poder comemorar a realização da cirurgia com a família.

Melhorias

Para atender a população contemplada pelo Opera Paraíba, o HGM ativou um pavilhão de enfermarias para suporte aos procedimentos cirúrgicos da unidade. O diretor do hospital, Daniel Gonçalves, destacou a relevância deste investimento “O Hospital Geral de Mamanguape atende a população de 11 municípios e essa ampliação representa a dignificação desse atendimento, a melhoria de qualidade e o fortalecimento dos serviços que oferecemos aos cidadãos”.

Até o próximo domingo (8), 39 procedimentos eletivos serão realizados. Com o período de pandemia da Covid-19, a SES preparou um protocolo de atendimento para garantir a segurança de profissionais e de pacientes que estão na fila de espera por cirurgias nos municípios. As medidas de distanciamento seguro e uso de máscara são mantidas, além de um questionário prévio para diagnosticar pessoas com sintomas respiratórios e febre, entre outros. A qualquer sinal de suspeita do coronavírus, o paciente não deve comparecer à unidade.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar