AGOSTO LILÁS: Ação em Santa Rita busca identificar e atender casos subnotificados de violência doméstica

A secretária da mulher e da assistência social de Santa Rita, Edilicya Melo, esteve nesta terça (17) no programa 360º. Além de relembrar a comemoração de 15 anos da Lei Maria da Penha, também comentou sobre as ações contra o feminicídio na cidade de Santa Rita.

Um mês dedicado ao enfrentamento à violência contra a mulher e ao feminicídio: assim é o Agosto Lilás. A secretária explica que atividades educativas ocorrerão de 7 a 22 de agosto. “O movimento interessa a toda a sociedade, uma vez que todos são responsáveis por proteger as mulheres. Acredito que o diálogo e a informação é muito importante para que possamos diminuir os índices alarmantes da violência contra as mulheres”, disse Edilicya Melo, secretária da Mulher no município. A gestora explica que as ações acontecem durante o ano todo, mas no Agosto Lilás acontece a potencialização da divulgação.

Sobre os números da violência contra a mulher, Edilicya, é enfática: “A cada cinco minutos, uma mulher brasileira é agredida no Brasil. E isso pode ser ainda maior, pois existe casos subnotificados”. Para atender esses casos que passam desapercebidos pela sociedade a Secretaria das Mulheres firmou uma parceria com a Secretaria de Saúde para capacitar profissionais de saúde e agentes de saúde, para que os sinais de violência possam ser reconhecidos: “Esse olhar, com maior cuidado, com carinho, pode gerar um acolhimento e uma notificação não jurídica. Esses agentes, e profissionais tem contato direto com essas mulheres e podem interagir com elas em um ambiente de segurança”.

Prefeitura de Santa Rita lança campanha de enfrentamento à violência contra a mulher

 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar