Alexandre Frota pode ter salário bloqueado por calote em boate gay

O deputado federal Alexandre Frota (PSL) poderá ter os seus vencimentos bloqueados para pagar ação por calote de uma boate gay.

Em 2006 o ex-ator pornô foi contratado pela empresa ‘Agita Cultural’ para participar de uma ‘Festa do Orgulho Gay em Brasília’ por R$ 2 mil, mas, após receber a metade, Frota não compareceu ao evento.

Além do cachê para uma hora e meia de apresentação, ele também receberia diárias e passagens.

O processo está correndo contra Alexandre Frota no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e o valor subiu de R$ 30 mil para R$ 80 mil. Ele já ele teve um desconto judicial de mais de R$ 10 mil referente a outra dívida com um banco. A intenção da empresária é pedir ao TJDFT que bloqueie o restante do salário do deputado, por volta de R$ 12 mil.

 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar