Após apresentar-se para a polícia, pai responderá em liberdade pelo assassinato da filha

O homem que é o principal suspeito de ter matado a própria filha de 36 anos de idade na cidade de Boqueirão, no Agreste paraibano, entregou-se à polícia na última quinta-feira (31). Ele é suspeito de ter cometido o crime na terça-feira (29).

Em seus depoimentos o homem teria afirmado que não possuía a intenção de tirar a vida da própria filha, mas que sua arma teria disparado acidentalmente. No depoimento o homem ainda teria afirmado não possuir nenhum tipo de divergência com sua filha. O homem vai responder pelo crime em liberdade por ter se apresentado espontaneamente.

O crime

Uma mulher foi assassinada na zona rural da cidade de Boqueirão, município que fica vizinho à Campina Grande, e o principal suspeito de praticar o crime é o seu próprio pai. A vítima que tinha 36 anos, foi atingida por um disparo de arma de fogo na cabeça e ainda chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para um hospital local, mas não resistiu e veio a óbito.

Conforme as informações passadas à polícia, durante uma briga entre os dois como já era de costume, na noite da terça-feira o pai pegou uma espingarda artesanal e matou a própria filha. Segundo testemunhas, o motivo principal da discussão entre os dois seria um terreno da família onde a filha tinha um plantio e o pai não aceitava que a mesma fizesse uso da área. De acordo com familiares, ambos passaram a conviver juntos há pouco tempo. A perícia será realizada no local do crime, assim como, o corpo da vítima será examinado.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar