Governo se enrola para explicar por que apagou imagem de agricultor armado

Nesta quarta-feira (28), para celebrar o Dia do Agricultor, secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) publicou uma foto que mostra um homem do campo segurando uma arma.

“Hoje homenageamos os agricultores brasileiros, trabalhadores que não pararam durante a crise da Covid-19 e garantiram a comida na mesa de milhões de pessoas no Brasil e ao redor do mundo”, dizia a legenda da publicação.

A associação que o governo fez entre os agricultores e violência no campo geraram uma forte repercussão negativa e, diante disso, a Secom decidiu apagar a publicação.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), por exemplo, soltou uma nota de repúdio. “Nesse Dia do Agricultor, celebrado em 28 de julho, a melhor homenagem que os agricultores e agricultoras familiares esperam é reconhecimento ao seu importante papel na produção de alimentos e no desenvolvimento do país. Em vez disso, recebemos do governo federal uma ‘homenagem’ totalmente desrespeitosa, com a imagem de uma pessoa no campo segurando uma espingarda”, diz o texto.

Após apagar publicação, a Secom fez uma série de postagens, com outras imagens, enaltecendo supostos feitos do governo com relação aos trabalhadores da agricultura, mas enfatizando a questão da “segurança no campo”.

Questionada pela Fórum sobre o motivo pelo qual apagou a foto do homem armado, a secretaria se enrolou. Em nota, se limitou a dizer que “a imagem utilizada anteriormente, em referência à segurança no campo, deu margem a interpretações fora do contexto”.

Confira a íntegra da nota.

“A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom/MCom) alterou uma imagem da série de publicações em homenagem ao Dia do Agricultor. A imagem utilizada anteriormente, em referência à segurança no campo, deu margem a interpretações fora do contexto. O Governo Federal reafirma a importância dos trabalhadores rurais, categoria que não parou durante a pandemia e que assegurou a produção de alimentos. O governo continuará adotando medidas que proporcionem mais tranquilidade e segurança em respeito ao agricultor e à sua família”.

Banco de imagens

Após a divulgação da foto do homem armado, veio à tona que a Secom adquiriu em um banco de imagens.

Para encontrá-la no portal iStock, utiliza-se as seguintes palavras chaves: “homem”, “arma”, “violência” e “campo”. Para adquirir a imagens a Secom pagou R$ 45.

No portal do Getty Images, o caminho para se encontrar a imagem é o mesmo: “violência”, “campo”, “arma”, mas nesse caso a imagem é mais cara: R$ 3 mil.

 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar