GUERRA DA VACINA

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a defender, na manhã deste sábado (11), o uso da hidroxicloroquina para o tratamento de Covid-19 — medicamento sem comprovação científica e descartados pelas autoridades sanitárias para o combate ao vírus. Durante cerimônia de declaração de guardas-marinha, no Rio de Janeiro, Bolsonaro colocou em dúvida a eficácia da vacinação como forma de prevenção contra a doença e, sem provas ou comprovação médica, o chefe do Executivo levantou suspeitas de que o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) estaria internado com embolia por efeitos da vacina. E ainda citou supostos casos de trombose após a imunização.

O cartunista BRUM Chargista satiriza fala do presidente que voltou a colocar dúvida na eficácia da vacina contra covid na prevenção da doença e defendeu a hidroxicloroquina: “tomei e tomo de novo”

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar