Nissan diz que vai investir US$ 17 bi para ter 15 opções de carro elétrico até 2030

A japonesa Nissan acaba de anunciar um novo plano de eletrificação, com um investimento bilionário que envolve desenvolvimento em baterias de estado sólido e lançamento de 15 carros totalmente elétricos até 2030. Para o chamado Ambition 2030, a montadora destinará cerca de US$ 17,6 bilhões (quase R$ 99 bilhões) já nos próximos cinco anos.

Com base nas demandas dos clientes por uma gama diversificada de veículos, a Nissan apresentará 23 novos modelos eletrificados (dentre os quais, estão incluídos os 15 novos carros totalmente elétricos) em nove anos. É uma média maior que dois lançamentos por ano, visando uma combinação de eletrificação de mais de 50% globalmente nas marcas Nissan e Infiniti (esta última, voltada para automóveis de luxo da montadora).

Até 2026, a Nissan quer vender 75% dos veículos eletrificados na Europa, 55% no Japão e 40% na China. A empresa também quer atingir 40% de veículos eletrificados nos Estados Unidos até 2030 e um mix de 50% de eletrificados globalmente no mesmo ano. A eletrificação não inclui apenas veículos totalmente elétricos, mas também híbridos, como os carros dotados do sistema e-Power, da própria Nissan.

Conceitos elétricos da Nissan

Conceito esportivo Max-Out da Nissan

Para dar uma ideia de como serão seus futuros EVs, a Nissan revelou quatro conceitos de carro. O esportivo, conversível e rebaixado Max-Out, a “sala de estar móvel com assentos giratórios” Hang-Out, a caminhonete Surf-Out, e o crossover Chill-Out.

Enquanto o modelo radical Max-Out é apresentado com curvas dinâmicas e resposta de direção balanceadas, a Nissan traz detalhes como um piso totalmente plano que se estende da frente para trás sobre o seu utilitário Hang-Out.

Conceito Hang-Out da Nissan

Talvez mais próximos de uma realidade de produção, há a caminhonete Surf-Out, com um espaço de carga baixo e plano, e o crossover Chill-Out, chamado de “um oásis em movimento” e dotado de um interior espaçoso e conexão com inteligência artificial.

 

Picape conceito da Nissan

Por falar no Chill-Out, o Leaf, pioneiro carro elétrico da Nissan (lançado em 2010) será substituído por um crossover a partir de 2025. O modelo SUV será produzido na fábrica de Sunderland, na Inglaterra, e receberá um investimento de 1 bilhão de libras (aproximadamente R$ 7,46 bilhões). Pode ser que exista uma ligação aqui.

“Ambicioso” projeto de neutralidade em carbono até… 2050

A Nissan vai investir no aumento da produção de baterias para 52 GWh até 2026 e 130 GWh até 2030. Uma fábrica para a produção de baterias de estado sólido em Yokohama está planejada para estar pronta em 2024. A Nissan espera que esse tipo de bateria possibilite maiores densidades de energia e velocidades de carga mais altas, pretendendo colocá-las no mercado em 2028.

A empresa japonesa afirma considerar a crise climática “a questão mais urgente e inegociável para o mundo hoje”. Seu planejamento passa por reduzir as emissões de produção de carbono em 40% até 2030 e ser neutra em carbono ao longo do ciclo de vida de todos os seus produtos até 2050. Ou seja, um tempo de três décadas.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar