Nova York oferece US$ 100 para quem tomar dose de reforço contra a COVID-19

Nesta terça-feira (21), o prefeito de Nova York afirmou que a cidade oferecerá US$ 100 (R$ 574) para cada residente que tomar a dose de reforço da vacina contra a COVID-19 antes do Ano Novo.

A declaração do prefeito nova-iorquino foi realizada durante uma coletiva de imprensa convocada para incentivar a vacinação na cidade.

“A partir de hoje, estamos anunciando um incentivo de US$ 100 [R$ 574] para todos que receberem o reforço, aqui na cidade de Nova York, entre agora e o final do ano”, disse de Blasio durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (21).

Nas redes sociais o prefeito orientou os cidadãos de Nova York a procurarem um local próximo para tomar a vacina de reforço.
Encontre um posto de vacinação contra a COVID-19 perto de você hoje. Tome a dose de reforço em algum posto municipal e você receberá US$ 100 [R$ 574].
Cerca de 60% da população dos EUA está totalmente vacinada, mas uma parcela significativa da população continua se recusando a tomar a vacina contra a doença. Conforme dados do site Our World In Data, a parcela da população que não quer tomar a vacina chega a 25%, conforme levantamento de outubro deste ano.
No domingo (19), o conselheiro médico chefe da Casa Branca, Anthony Fauci, disse que os hospitais nos EUA podem enfrentar um aumento da lotação devido à disseminação da variante Ômicron do novo coronavírus.
A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse na segunda-feira (20) que o governo federal dos EUA enviou 30 ambulâncias e equipes para Nova York para ajudar a transportar pacientes entre os hospitais de todo o estado. Já nesta terça-feria (21), o presidente Joe Biden anunciou a compra de 500 milhões de testes para serem enviados às casas dos norte-americanos.
Os EUA enfrentam um novo aumento de casos de COVID-19, com cerca de 140 mil infecções relatadas diariamente, em média. Apenas na segunda-feira (20) foram quase 300 mil casos registrados. O país também tem a maior média diária de mortes do mundo em números absolutos, com cerca de 1,2 mil mortes por dia. Desde o início da pandemia, quase 810 mil norte-americanos morreram de COVID-19.
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar