Novos BMW Série 3 e BMW X5 chegam à rede de concessionárias do país

Os novos BMW Série 3 e BMW X5 chegam às concessionárias do país e serão apresentados amanhã (28) em eventos de lançamento na rede autorizada. Em Salvador, o evento acontece na BMW Haus Motors, para o público especializado.

O novo BMW Série 3 será disponibilizado na versão topo de linha 330i M Sport (R$ 269.950) e, a partir de junho, na versão 330i Sport (R$ 219.950), ambas importadas de Munique, na Alemanha. No segundo semestre, o modelo passa a ser produzido na fábrica do BMW Group em Araquari (SC).

Veículo mais vendido globalmente na história do BMW Group, o Série 3 chega à sétima geração com visual renovado, maior em suas dimensões e com sistemas inéditos de conectividade e assistência à condução, levando a combinação entre tecnologia, esportividade e prazer em dirigir.

Entre elas estão o assistente pessoal inteligente (intelligent personal assistant), faróis a laser – até dez vezes mais potentes do que fontes de luz convencional –, parking assistant plus e o sistema driving assistant professional, que inclui remote 3D view e o reversing assistant, que refaz em marcha a ré os últimos 50 metros percorridos pelo veículo.

O novo BMW X5, por sua vez, será oferecido em quatro versões – X5 xDrive30d (R$ 449.950); X5 xDrive30d M Sport (R$ 479.950); X5 xDrive30d M Sport xOffroad (R$ 499.950) e X5 M50d (R$ 539.950) – importadas da fábrica do BMW Group em Spartanburg, nos Estados Unidos.

Com visual novo, sistemas de assistência à condução semiautônoma e amplo espaço interno, a quarta geração do fundador do segmento Sports Activity Vehicle (SAV), um dos que mais cresceram nos últimos anos, está maior e mais sofisticada em relação ao predecessor.

A cabine conta com duas grandes telas de 12,3 polegadas, que integram o conceito de BMW Live Cockpit, e sistemas como o BMW Gesture Control, que permite a motorista e passageiro dianteiro controlarem as funções do veículo com gestos.

Os modelos estarão disponíveis para test-drive nas concessionárias e nos eventos da marca como o BMW Ultimate Experience, dedicado a clientes e entusiastas da BMW, que podem avaliar os veículos de seu interesse em circuitos fechados, com toda a segurança e supervisão de profissionais especializados da BMW.

“Estamos orgulhosos em lançar simultaneamente dois modelos icônicos da marca”, celebra Roberto Carvalho, diretor comercial da BMW do Brasil.

Transporte por apps cresce e impacta setores afins

O crescimento do setor de transporte feito por apps (aplicativos) tem reflexos positivos no segmento de locadoras de veículos e ajuda a movimentar a economia do estado. Uma vez que a Bahia é um dos principais mercados de locadoras do país, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.

Fazer transporte por app tem sido uma alternativa complementar de renda para pequenos empreendedores ou trabalhadores formais. Em muitos casos é a única receita para quem perdeu o emprego.

A rede concessionária e a indústria automotiva já perceberam que a demanda por esse tipo de serviço é cada vez mais alta e tem investido em estratégias diferenciadas para surfar na onda de crescimento do setor.

Em algumas concessionárias de Salvador, há bônus especiais para motoristas de aplicativo e a abordagem de venda também é diferenciada. Os vendedores são treinados para dar ênfase às necessidades de quem compra um automóvel para oferecer serviço de transporte: conforto, qualidade de produto aliada a baixo custo de manutenção, menor consumo de combustível, tamanho do porta-malas e segurança.

Há bônus para a compra do carro usado, já que muitos motoristas consideram a troca de carro um investimento importante. Não apenas a rede concessionária percebeu que pode aumentar as vendas ampliando a oferta de benefícios para esse público.

Players da indústria automotiva global anunciam investimentos nesse sentido. No mês passado, a BMW e a Daimler, grupo responsável pela Mercedes-Benz, anunciaram parceria voltada para serviços e aplicativos de mobilidade urbana. As empresas não informaram data para iniciar a operação conjunta, mas o volume a ser investido no projeto é US$ 1,3 bilhão.

Entretanto, além do investimento para aumentar a lucratividade dos setores que sofrem impacto da febre dos apps, é necessário prestar atenção nas demandas dos motoristas. Nos EUA, protestos contra a Uber são anunciados, contra o aumento dos preços e exigindo melhor remuneração dos condutores. No Brasil, Porto Alegre puxou a onda de reivindicações pela segurança – em função do alarmante número de assaltos e até de homicídios –, e Cuiabá luta contra uma legislação municipal que permite cobrança de taxas ao setor. Certamente novas demandas virão.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar