OLIMPÍDAS DE TÓQUIO: Sabia que as medalhas são feitas de celulares velhos?

A abertura oficial dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 aconteceu na manhã desta sexta-feira (23), no horário oficial de Brasília, e as entregas das primeiras medalhas já serão feitas na noite de hoje. Você sabia que elas foram produzidas a partir de celulares antigos?

Pois é. Os telefones contêm pequenas quantidades de ouro, prata e cobre. Em processos de reciclagem, esses materiais foram extraídos para ajudar a fazer as 5.000 medalhas que os atletas receberão no pódio olímpico. Outros eletrônicos, como notebooks e câmeras digitais, também ajudaram na produção das premiações.

Calcula-se que mais de 6 milhões de dispositivos tenham reciclados, o que resultou em 30 kg de ouro, 4.000 kg de prata e 2.700 kg de bronze. Para isso, os organizadores do evento contaram com a parceria 2.100 lojas de eletrônicos e de 1.300 instituições educacionais.

A medalha de ouro tem 8,5 cm de diâmetro e pesa quase 556 gramas. A de prata e a de bronze possuem em torno de 550 e 450 gramas, respectivamente.

Os Jogos Olímpicos contarão com 301 atletas do Brasil. Dois destaques são as duas modalidades em que brasileiros de ponta irão competir: skate (com Letícia Bufone, Pâmela Rosa, Pedro Barros e Rayssa Leal) e surf (com Gabriel Medina, Italo Ferreira e Tatiana Weston).

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar