ÚLTIMA HOMENAGEM: Torcedor do Treze tem cinzas espalhadas em gramado do Presidente Vargas

A direção do Galo da Borborema na pessoa do seu presidente Olavo Rodrigues, permitiu que fossem jogadas no gramado do estádio Presidente Vargas, do Treze, em Campina Grande, no Agreste da Paraíba, as cinzas de Roberto Burno, torcedor fanático do Alvinegro e que morreu vítima da Covid-19, um dia antes de completar um ano da morte.

Roberto Bruno Alves Pedrosa era advogado, nasceu e cresceu em Campina Grande. Felipe Pedrosa, filho de Roberto Bruno, contou que seu pai sempre foi um torcedor fanático do clube, presente em todos jogos, excursões. “Uma paixão herdada de pai pra filho, e de filho pra neto, Roberto Bruno foi filho de Sebastião Pedrosa, presidente do Treze Futebol Clube na década de 60. Felipe também relatou que no início dos anos 2000 toda família foi morar no Pará, e mesmo tão distante a paixão e o desejo de Roberto Bruno em acompanhar o Galo era constante, com a família se deslocando para estados vizinhos quando o Treze ia jogar”, diz o texto escrito pelo clube.

“Como forma de prestar a última homenagem ao amor que o chefe da família sempre teve pelo clube, a visita de sua esposa, filhos, genro e nora, ao PV trouxe um pedido especial: Que as cinzas de Roberto Bruno fossem espalhadas no gramado do Estádio Presidente Vargas. Desta forma, segundo a família, para sempre ele permanecerá junto do clube que tanto amou”.

A missa de 1 ano de falecimento de Roberto Bruno acontecerá nesta sexta-feira (14), às 11h (horário local), na Paróquia do Rosário, em Campina Grande.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar