Vereador quer que DJ paraibano que agrediu a mulher seja ‘persona non grata’ em JP

O Vereador Coronel Sobreira (MDB) anunciou que vai apresentar o título de persona non grata em João Pessoa (que classifica que a pessoa não é bem-vinda) ao paraibano Iverson de Souza Araújo, mais conhecido como DJ Ivis, que agrediu a mulher Pamella Holanda, de 27 anos, no começo do mês, no Ceará. As imagens da agressão foram divulgadas nesse domingo (11) e, além de chocarem o país, macularam o nome da Paraíba.

Municipal da Capital da Paraíba a todas as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. “As cenas do vídeo me deixaram bastante indignado com tamanha covardia. Sei que o DJ Ivis vai ainda se defender, aqui não é um pré-julgamento, mas na primeira oportunidade que ele teve para isso, gravou vídeo tentando culpar a vítima para justificar as agressões, atitude típica da cultura dos agressores de mulheres”, destacou.

A ideia do Coronel Sobreira é que DJ Ivis seja proibido de tocar em eventos públicos e privados na cidade de João Pessoa e que as rádios da Capital, que são concessões públicas, retirem o cantor de suas playlist. “Depois do acontecido, quando soube que ele era paraibano, fui pesquisar melhor sobre o artista e pude perceber que ele tem uma trajetória de desprezo às mulheres, pois compor músicas chamando mulheres de ‘esquema’ e que só servem para ‘dar sentadinha’, demonstra que a agressão pode ter sido um meio de externar o desprezo que ele tem pelo gênero. Nenhum desrespeito e nenhuma agressão às mulheres têm justificativa, essa é minha opinião e convicção”, pontuou.

No próximo mês, quando a Lei Maria da Penha completa 15 anos, o Vereador Coronel Sobreira vai apresentar várias propostas para discutir as formas de proteção às mulheres vítimas de violência, na Capital.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar