Baterista do The Offspring é demitido da banda por se negar a tomar vacina contra covid

Pete Parada, 47, baterista da banda de punk rock The Offspring desde 2007, foi demitido por não se vacinar contra a Covid-19. O próprio músico deu a notícia em suas redes sociais na tarde desta segunda-feira (2).

Parada afirmou ter sido orientado pelo seu médico a não se vacinar, pois é portador da Síndrome de Guillain-Barré. Os efeitos colaterais para aqueles que, como ele, são portadores deixam dúvidas se ele sobreviveria a imunização.

Segundo o artista, a banda entendeu que não seria seguro manter o baterista, visando futuras turnês. de acordo com Parada, ele “não pode cumprir com o que se tornou obrigatório na indústria”. Ele ainda reforçou que não tem sentimentos ruins ou algo do tipo contra os ex-colegas de Offspring.

“Eles estão fazendo o que acreditam ser o melhor para eles e eu por mim. Desejo a toda família The Offspring todo o melhor quando voltarem para a estrada. Vou sentir falta de me conectar com os fãs”, disse Pete.

A banda já disse em entrevistas que pretende voltar ao Brasil. Mas os integrantes alertaram para a vacinação em solo brasileiro, que ainda segue com certa lentidão.

Síndrome de Guillain-Barré

A doença é um distúrbio neurológico em que o sistema imunológico passa a atacar o sistema nervoso, podendo causar alterações motoras, atrofias, fraqueza gradual nas pernas, braços e troncos e, em alguns casos, podendo levar à total paralisia. A condição pode ser desencadeada por uma infecção bacteriana ou viral aguda.

A Anvisa divulgou no dia 28 de julho, que haviam apenas 34 registros de pessoas que tiveram o efeito colateral descrito por Parada, o que não justificaria suspender a imunização contra a Covid-19.

 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar