CONSELHO DE MEDICINA NA MIRA: MPF irá investigar entidade por atuação irregular no caso dos ‘kit covid’

O Ministério Público Federal abriu inquérito para investigar a postura do Conselho Federal de Medicina (CMF) sobre a utilização do chamado “Kit Covid” em pacientes acometidos pela doença causada pelo coronavírus. Uma ação contra instituição está no radar dos procuradores.

A partir de uma representação do cardiologista Bruno Caramelli, professor da USP, o procedimento foi instaurado pelo MPF. Será investigado se Conselho apoiou “o uso indiscriminado do tratamento precoce com medicamentos sem nenhuma evidência científica sobre seus benefícios”.

A Procuradoria da República em São Paulo destacou que, “com base em informações preliminares, os autos em tela possuem diversos argumentos indicativos de uma atuação possivelmente irregular do CFM”.

Representado pela advogada Cecilia Mello, o médico denunciante aponta que, a inexistência de um posicionamento firme do CFM contra o uso de medicamentos “impulsiona um abrandamento das medidas efetivas de combate à pandemia”, como o distanciamento social e máscara, pois, a ausência de um posicionamento do Conselho induz a população a acreditar que há tratamento para além das vacinas.

Por fim, a representação contra o CFM também afirma que o Ministério da Saúde já alegou ter usado parecer pró-kit Covid do CFM para embasar nota informativa da pasta sobre tratamento precoce.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar