Em áudio, esposa de Queiroz diz que não aguenta mais viver como “marionete do Anjo”: “Vão matar?”

Em novo áudio divulgado pela jornalista Juliana Dal Piva, em reportagem no Portal Uol nesta terça-feira (6), Márcia Aguiar, esposa de Fabrício Queiroz, reclama que a família não aguenta mais viver como “marionete do Anjo”, em referência a Frederick Wassef, advogado do clã Bolsonaro, e levanta dúvidas sobre uma possibilidade de queima de arquivo.

“Só que eu também não tô aguentando. Tá entendendo? Eu tô muito preocupada com ele. A minha saúde também está abalada, tá entendendo? A gente não pode mais viver sendo marionete do ‘Anjo’. Ah, você tem que ficar aqui, traz a família. Esquece cara, deixa a gente viver a nossa vida! Qual o problema? Vão matar? Ninguém vai matar ninguém, se tivesse que matar já tinha pego um filho meu aqui, você tá entendendo? Então deixa a gente viver a nossa vida aqui com a nossa família”, diz Márcia no áudio, divulgado em 44 minutos e 52 segundos do podcast “Caso Queiroz joga luz sobre passado oculto de Jair Bolsonaro” – ouça abaixo.

O áudio de Márcia Aguiar é do dia 26 de novembro de 2019, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julgava a legalidade do compartilhamento de dados da Receita Federal e do Coaf com órgãos de investigação, como o Minitério Público. O caso teve implicação direta nas investigações sobre o esquema montado por Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

À época, Queiroz era mantido escondido na casa de Wassef em Atibaia, no interior de São Paulo. Márcia temia as ameaças do advogado, que queria que toda família de Queiroz se mudasse para São Paulo.

Em junho de 2020, Queiroz e Márcia foram presos após o MP apontar que o ex-PM recebeu mais de R$ 2 milhões de ex-assessores de Flávio.

Nesta segunda-feira (5), a jornalista divulgou um outro áudio, de outubro de 2019, em que Márcia se refere a Jair Bolsonaro (sem partido) como “01”.

“É chato também, concordo. É que ainda não caiu a ficha dele que agora voltar para a política, voltar para o que ele fazia, esquece. Bota anos para ele voltar. Até porque o 01, o Jair, não vai deixar. Tá entendendo? Não pelo Flávio, mas enfim não caiu essa ficha não. Fazer o quê? Eu tenho que estar do lado dele”, disse Márcia em conversa com Nathália Queiroz.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar