HISTÓRIA PRESERVADA: Arqueologistas descobrem no Sertão paraibano o que pode ser o maior sítio arqueológico do Brasil

Pesquisadores do Laboratório de Arqueologia e Paleontologia (Labap) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) fizeram a descoberta de um grande sítio arqueológico, que segundo os pesquisadores pode ser considerado o maior do Brasil. O sítio arqueológico está localizado em uma propriedade privada, em Malhada de Areia, na Zona Rural de Catolé do Rocha, no Sertão paraibano.

Juntamente a equipe de pesquisadores, o coordenador do Labap, professor Juvandi de Souza Santos, se surpreendeu pelo que encontrou no local, sobretudo no que se refere à quantidade de figuras rupestres, mesmo sem ainda saber com exatidão a área de extensão do mesmo. “Trata-se de uma das maiores ocorrências de gravuras rupestres do Brasil e acredito que essa venha a ser a maior descoberta arqueológica dos últimos tempos da Paraíba”, afirmou o professor.

Há quase 30 anos os pesquisadores do Laboratório de Arqueologia e Paleontologia da UEPB vêm realizando atividades de prospecção no território paraibano, e nos últimos três anos vem se dedicando, em especial no Sertão do Estado. A etapa seguinte, após a descoberta, será dar início ao trabalho de mapeamento da área, que deve ser longo, pois se trata de um complexo de incontáveis sítios arqueológicos a serem explorados. A partir disso, será possível compreender melhor como se deu o povoamento pré-histórico dessa região, e com isso reunir mais elementos para montar a história de nossos antepassados.

De acordo com o professor Juvandi Santos, no Sertão paraibano existem áreas que nunca foram exploradas para atividades arqueológicas e paleontológicas. Esse sítio que foi descoberto faz parte de uma quantidade muito grande de sítios paleontológicos que contém muitas marcas deixadas por animais do passado. “A bacia Sedimentada do Rio do Peixe, que envolve vários municípios é polarizada pelo Município de Sousa. Lá se encontram marcas de pegadas de dinossauros, marcas de conchas, de animais invertebrados e muitos outros. Neste sentido, estamos revisitando esses sítios paleontológicos, para verificar o grau de preservação dos espaços já descobertos antes”, acrescentou.

Os sítios arqueológicos são locais onde são encontrados vestígios de ocupação humana. Já as figuras rupestres são as representações artísticas pré-históricas realizadas em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas, abrigos rochosos e sobre superfícies rochosas ao ar livre.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar