VAGAS À VENDA? UFPB se pronuncia sobre suposto pagamento de R$80 mil para entrar em curso de medicina

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) informou, em nota à imprensa nesta quarta-feira (11), que vai colaborar com o Ministério Público Federal (MPF) na investigação que apura suposta compra de vaga no curso de Medicina. A denúncia é de que um estudante ingressaria no semestre 2021.2 mediante pagamento de R$ 80 mil.

“O reitor da UFPB, Valdiney Gouveia, que tomou conhecimento do procedimento que tramita no MPF-PB somente nesta terça (10), quando estava em viagem oficial a Recife (PE), determinou imediatamente o levantamento de todas as informações sobre os fatos para, no prazo de até 10 dias, apresentar manifestação ao MPF-PB. A UFPB vai colaborar com todas as informações para instrução do procedimento, objetivando auxiliar na apuração pelo MPF-PB e comprovação da sua procedência ou não, visando a adoção das medidas cabíveis”, divulgou a instituição.

A UFPB destacou que tem história marcada por “credibilidade, responsabilidade e compromisso para com a educação, a comunidade acadêmica e a sociedade em geral”. A instituição também pontuou que o período 2021.2, ao qual se refere a denúncia, ainda não foi iniciado. “A instituição deu início, no último dia 9 de agosto 21, ao período suplementar 2021.1. Lembrando que as vagas da UFPB são preenchidas mediante Sistema de Seleção Unificada (Sisu)”, ressaltou a instituição.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar